Início > Dicas, Programação > Uma introdução ao Extreme Programming (XP)

Uma introdução ao Extreme Programming (XP)

Olá!

Ontem (ou foi hoje?), eu estava estudando Java (da série Use a cabeça!, excelente, por sinal) e o livro citava um pouco de Extreme Programming. Fiquei surpreso, pois nunca tinha ouvido falar deste termo antes. Afinal, o que é o Extreme Programming? Trata-se de uma metodologia de desenvolvimento ágil (e de alta qualidade) de software que nasceu Estados Unidos nos anos 90 e tem se espalhado no mundo inteiro fazendo muito sucesso. O segredo do XP baseia-se em princípios, valores e boas práticas de programação. O grande destaque da XP é que o cliente obtém o que deseja, quando deseja, mesmo quando as especificações são alteradas na última hora. Falei um blablabla e tal, mas vamos ao que realmente interessa, que tais práticas são essas? Eis algumas:

  • Criar versões pequenas, mas frequentes;
  • Desenvolver em ciclos repetitivos;
  • Não inserir nada que não esteja na especificação (não importa o quanto você fique tentando criar funcionalidades “para um uso futuro”);
  • Escrever o código de teste primeiro;
  • Não seguir prazos apertados, cumprir as horas normais;
  • Redefinir (aperfeiçoar o código) quando e onde notar a oportunidade;
  • Não lançar nada que não tenha passado por todos os testes;
  • Definir prazos realistas, baseando-se em versões pequenas;
  • Manter a simplicidade;
  • Programar em pares e com rotatividade para que todos conheçam bem tudo sobre o código.

Podem ser práticas muito simples, mas se você prestar bem atenção, verá que tais práticas são essenciais para o desenvolvimento de um software de qualidade. Já pensou você desenvolver um código quase só, e os colegas de trabalho conhecerem muito mal o que uma função ou método faz? Ou até mesmo o código inteiro? Perde-se muito tempo tentando explicar o objetivo e o funcionamento do código, tempo que poderia ser convertido em como o seu colega poderia lhe ajudar a resolver o seu problema etc. É um ganho de tempo e qualidade inimaginável. Eu, particularmente, achei muito interessante. Quem quiser se aprofundar mais, existe o livro “Extreme Programming” do autor Vinicius Manhaes Teles. Quem tiver realmente interessado e quiser dar uma conferida no livro, http://www.submarino.com.br/produto/1/225051/extreme+programming . Eu estou querendo comprá-lo, mas vou esperar esse ano acabar, to com muita coisa para pagar já, hehe! Enfim, por hoje é só!

Abraços,

Rafael Pessoa

Categorias:Dicas, Programação Tags:
  1. dezembro 24, 2010 às 4:05 am

    Legal, “XP” é algo que eu normalmente, fugiria hehe, abraços!

  1. No trackbacks yet.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: